#REFLEXÃO ASSISTI "A CABANA"



Pra começar esses relatos, eu não queria assistir ao filme. Não pelo menos do dia 21 de abril de 2017. Havia feito outros planos pra esse dia. Queria passear e vê coisas bonitas, queria verde, canto de pássaros, e a natureza linda da cidade do Rio de Janeiro. Porém, a insistência de uma das minha melhores amigas, me fez mudar os planos. Ela é muito persuasiva rs! O mais interessante é que antes de eu começar a escrever sobre a minha experiência ao assistir o filme. Eu gostaria de falar sobre algo que aconteceu em minha família hoje. Foi só eu começar a refletir sobre algumas questões sobre minha família, comportamentos, ódio, rancor, etc. Tive a desagradável experiência de participar de uma discussão. O que me fez discutir com tanta raiva? O que me fez chorar no final? Por que somos tão agressivos com uns, e com outros não? Segundo as palavras de Jesus, ódio só gera ódio. Mas porque é quase que impossível ficar calado diante de uma discussão assim? O que gera em nós essa revolta que nos tira a razão , e tudo o que queremos não é nem revidar, mas fazer o outro entender que ele está errado? Enfim, como eu gostaria de não me importar com as opiniões alheias . Que Jesus nos cure.

Voltando além filme,foi uma grande jornada. Saímos de casa num feriado. Isso significa cinema cheios no Rio de Janeiro. Resultado, tivemos que procurar outro cinema e finalmente conseguimos assistir. A poltrona não foi legal, sentamos na primeira fileira. Mas olha que legal, o filme prendeu tanto que o lugar ruim nem me nos incomodou mais.

Pois bem, não vou contar a história do filme, porque não quero dar spoiler, não é esse meu objetivo. Mas gostaria de relatar como foi a minha percepção, e sentimento em relação ao filme.

O enredo foi bem bacana. A história realmente te prende, apesar de um pouco de tristeza inicial, não é tão melancólica. É muito interessante que o autor usou extremos para tratar de verdades,e histórias tão reais.
A impressão que tive é, isso acontece comigo também. Não na mesma situação como disse. Mas a vida é assim, todos nós passamos por essas coisas. Será que Deus realmente, mas se Ele me ama, porque eu passo por isso. Ou não somos nem tão ousados de fazer esse questionamento, apenas afirmamos Deus não me ama, Ele tem mais o que fazer.

Porém, além desses questionamentos que são muito bem explicados e abordados pelo filme, o que mais me chamou atenção, foi: Deus está simplesmente interessado em se relacionar com você. Esqueça todo o papo da religião, esqueça o que você tem que fazer, deixar de fazer, esqueça do quanto você é incapaz, esqueça até do que já te disseram sobre Deus. Tudo o que Ele quer, é te conhecer, Ele já te conhece, mas Ele quer saber pelas suas perspectivas, Ele quer simplesmente conversar, e ser seu amigo !

Deus abençoe vcs!