#REFLEXÃO twenty-nine

Eh parece que enfim chegou, último aninho na casa dos vinte, meu Deus quanto frio na barriga, quanto medo, quanta responsabilidade,  quantos erros, sim muitos mais erros do que acertos, mas com eles também sempre uma nova oportunidade, e com a nova oportunidade sempre também uma chavezinha pra acertar e sabedoria pra ensinar. Como falar de mim, da minha trajetória, da minha nova idade sem falar dos meus erros?
 Bem completamente impossível, porque igualmente com meus acertos, meus erros me fazem ser quem eu sou. Sou completamente humana, e falha, mas sou também um ser capaz de recomeçar, de aprender, de reconduzir, e de então poder acertar, ou ñ. Porque tão nobre quanto ganhar, é perder. Ganha quem perde, perde quem ganha, tudo vale do ponto de vista, mas só ganha ou perde algo, quem compete, quem vive, quem se Levanta. 


Como hoje eu posso desmerecer as escolhas que fiz no passado, de ontem se as mesmas escolhas é que me fizeram pensar como penso hoje? Como posso temer o amanhã, diante de um presente tão vivo, e lindo como o que tenho exatamente agora. 
Uma das lições mais lindas e ricas que aprendi com meus 29 anos, é que eu não posso controlar nada. Não posso controlar pessoas, tempo, realizações, sonhos, nada. Mas ao contrário, quando eu me entrego ao controle Daquele que me ama, todas as coisas cooperam pro meu bem. 
Muitas coisas aconteceram na minha trajetória, e muitas não aconteceram nesses 29 anos, mas eu posso te afirmar de coração; eu sou muito feliz, Ele me fez feliz!


Postagens mais visitadas deste blog

#REFLEXÃO O PODER DO SILÊNCIO

#REFLEXÃO ASSISTI "A CABANA"